Jornal da 2CNews

Sábado, 22 de janeiro de 2022
MENU

Corporativo

Tratamento com a técnica de radiofrequência movimenta clínicas estéticas

O tratamento com a técnica de radiofrequência gera muito interesse de mulheres e homens brasileiros, preocupados com a flacidez da pele do rosto e do corpo, celulite, gordura localizada, acne, rugas e a até a aparência das partes íntimas.

36
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O tratamento com a técnica de radiofrequência vem gerado muito interesse de mulheres e homens brasileiros, preocupados com a flacidez da pele do rosto e do corpo, celulite, gordura localizada, acne, rugas e a aparência das partes íntimas. A técnica foi usada pela primeira vez no século XIX pelo francês Jacques-Arsène e popularizada apenas a partir dos anos 2000.

Na atualidade, a radiofrequência se popularizou e passou a ser considerada como um tratamento estético padrão, facilmente encontrado em clínicas de estética de todo o mundo. No Brasil a situação não é diferente, pois o país está entre as maiores potências quando o assunto é o mercado de beleza e estética. Esses segmentos movimentam a economia e continuam a crescer mesmo em tempos de crise.

O tratamento com o aparelho de radiofrequência é um muito procurado nas clínicas, centros e institutos de beleza. A técnica é a preferida entre pacientes e profissionais da estética por conta da sua versatilidade, eficácia e segurança, podendo ser utilizada em diversos procedimentos estéticos, proporcionando resultados e efeitos duradouros.

O tratamento com radiofrequência pode ser aplicado em todo o corpo do paciente, por isso conquistou a confiança de quem já aderiu ao procedimento. Já os profissionais da estética e beleza podem se sentir seguros ao garantir os resultados do método não invasivo que promete o rejuvenescimento da pele até em regiões íntimas.

A radiofrequência é um procedimento menos invasivo e utiliza ondas eletromagnéticas para estimular o colágeno da pele. O aparelho que emite a onda eletromagnética de radiofrequência eleva a produção de colágeno da pele e também incentiva a construção de novas fibras de colágeno.

A flacidez da pele ocorre pela falta da proteína chamada de colágeno. A proteína é essencial para manter a saúde, rigidez, sustentação e juventude da pele humana. A produção de colágeno começa a cair no corpo humano entre os 25 e 30 anos e, desde então, vai diminuindo conforme a idade e o tempo avançam. Ou seja, a flacidez da pele é um processo natural do envelhecimento humano. O tratamento com a técnica de radiofrequência interrompe o processo de envelhecimento ao incentivar a produção de colágeno na pele de homens e mulheres preocupados com a aparência.

Para aumentar a autoestima dos pacientes e incentivar a produção de colágeno no corpo humano, o aparelho que emite a técnica de radiofrequência precisa elevar a temperatura na área da pele e do músculo que recebem o tratamento para aproximadamente 41ºC. O calor, provocado pelo aparelho de radiofrequência, contrai o colágeno que já vive na pele naturalmente e intensifica a fabricação de novas fibras de colágeno e elastina. Desse modo, a radiofrequência devolve a saúde, rigidez, sustentação e juventude da pele humana que não produz o colágeno como antes dos 25 anos. Além disso, reduz a gordura que é acumulada no corpo.

Flacidez no rosto e no corpo

A flacidez da pele é o principal motivo que leva as pessoas a utilizar da técnica de radiofrequência no seu corpo. Os resultados obtidos ao fim de cada sessão tem chamado atenção de mulheres e homens que sofrem com os efeitos do tempo. A pele flácida gera incomodo até mesmo em quem não é preocupado com a aparência e estética. A radiofrequência consegue rejuvenescer a pele por conta de incentivar a produção de colágeno.

A técnica de radiofrequência pode ser aplicada em todo corpo. Inclusive nas partes íntimas do paciente. No entanto, a maior procura das pessoas é para fazer a aplicação da técnica na área do rosto. Afinal, o rosto é a primeira parte do corpo humano que sofre com a perda do colágeno e das fibras que sustentam a pele. O tratamento com radiofrequência devolve a saúde, rigidez, sustentação e juventude da pele e o paciente não sente dor, a técnica costuma ser indolor.

Celulite

A celulite é sem dúvida o principal inimigo da mulher. Elas aparecem nas coxas, nádegas e barriga. A celulite tem aspecto ondulado e granuloso que incomoda qualquer pessoa preocupada com a aparência. O tratamento com radiofrequência, através da sua onda de calor eletromagnética, consegue fragmentar a gordura entre as fibras da pele e incentiva a produção de colágeno. Logo melhora a circulação na região e por consequência reduz a celulite.

Conjuntamente com a radiofrequência, pode ser utilizado o aparelho de ondas de choque para tratamento da celulite. O mesmo utiliza emite ondas acústicas que agem diretamente no tecido da pele e estimulam as células a retomarem a produção natural de colágeno e elastina, além motivarem a drenagem linfática. Elas atuam compactando os ácidos graxos e, consequentemente, reorganizando os tecidos, o que promove a diminuição da celulite e da circunferência.

Rugas

As rugas são resultado do efeito do tempo. Então ninguém está imune às dobrinhas na pele do rosto que são em decorrência da movimentação muscular para se expressar e comunicar com as pessoas. Caso não sejam tratadas, as rugas podem ficar mais profundas. Para combater as rugas, a radiofrequência é utilizada por ser um tratamento não invasivo que não requer cortes ou lesões. A radiofrequência é promove a produção de colágeno e de fibras com a elastina.



Website: http://www.hsmed.com.br

Fonte/Créditos: DINO

Créditos (Imagem de capa): radiofrquencia

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!